Arquivo da tag: Vivendo em grupo

Tire a pedra

Voltamos!

É verdade, o blog ficou um bom tempo parado devido às ferias do pessoal, mas voltamos agora à todo vapor. Estamos nos preparando para ministrar no Congresso do Diante do Trono, então voltamos com os encontros as quartas, quintas e sextas. Mas apesar da necessidade de muita preparação física, antes da aula em si, sempre temos um tempo para um estudo. Cada dia é um integrante do grupo que traz a palavra, e a partir de hoje vamos compartilhá-la aqui também.

Esse texto foi compartilhado pelo Lucas semana passada e nos abençoou muito. Discutimos sobre o assunto e cada um contribuiu um pouquinho. Com certeza o assunto não tem como se esgotar. Então aqui fica um conselho do Mudança para você e seu ministério: antes de partir para o ensaio em si, separe um tempo para refletir sobre a Bíblia. Reparta essa tarefa tão prazerosa com o grupo e permita que Deus use a cada um para falar a todos.

É isso!

“Jesus ficou outra vez muito comovido. Ele foi até o túmulo, que era uma gruta com uma pedra colocada na entrada, e ordenou:

– Tirem a Pedra!

Marta, a irmã do morto, disse:

– Senhor, ele esta cheirando mal, pois já faz quatro dias que foi sepultado!

Jesus respondeu:

– Eu não lhe disse que, se você crer, você verá a revelação do poder glorioso de Deus?

Então tiraram a pedra. E Jesus olhou para o Céu e disse:

– Pai, eu te agradeço porque me ouviste. Eu sei que sempre me ouves; mas eu estou dizendo isso por causa de toda esta gente que está aqui, para que eles creiam que tu me enviaste.

Depois de dizer isso, gritou:

– Lázaro, venha para fora!

E o morto saiu. Os seus pés e as suas mãos estavam enfaixados com tiras de pano, e o seu rosto estava enrolado com um pano. Então Jesus disse:

– Desenrolem as faixas e deixem que ele vá.” (João 11:38-44)

 

Marta e Maria estavam muito tristes porque seu irmão Lázaro estava doente a beira da Morte. Elas mandaram uma informação até Jesus sobre a doença de Lázaro e criam que Jesus poderia liberar uma palavra de cura de onde Ele estivesse para que seu irmão fosse curado. Porém, não foi isso que aconteceu. Quando Jesus recebeu a notícia disse:

“- O resultado final dessa doença não será morte de Lázaro. Isso está acontecendo para que Deus revele o seu poder glorioso; e assim, por causa dessa doença, a natureza divina do Filho de Deus será revelada.” (VS 4)

Era necessário que tudo acontecesse para que o poder de Deus fosse revelado através de Jesus. Jesus poderia sim curar Lázaro de onde ele estava, mas Ele foi até onde Lázaro estava para que as pessoas cressem que Ele era o Filho de Deus!

Quando Marta soube que Jesus vinha, saiu correndo para encontrar-se com Ele e Maria havia ficado em casa. Marta caiu aos pés de Jesus e falou: “-Mestre, se tu estivesses aqui, o meu irmão não teria morrido!” Jesus olha para Marta e simplesmente diz pra que ela tenha fé.

 

Quando Jesus chegou diante do Túmulo de Lázaro disse: “TIRE A PEDRA”. Inicialmente ao ler este texto, achei entranho que Jesus tenha dado essa ordem. Meditando mais um pouquinho, pude perceber o porquê Jesus mandou que TIRASSEM A PEDRA.

 

Existem muitas pessoas, muitos cristãos que tem um “LÁZARO”, uma área da sua vida que precisa do toque, da cura, da vida de Deus. Mas o milagre só poderá ocorrer quando você TIRAR A PEDRA que está encobrindo o “LÁZARO MORTO”. Se você não admitir que existe um “LÁZARO MORTO” em sua vida, Jesus não fará o Milagre. Jogue o orgulho de lado! Se humilhe! Deus não vai forçar você a tirar a sua “MÁSCARA”. Deus nunca vai forçar você a TIRAR A PEDRA que está encobrindo o “LÁZARO MORTO”, o pecado!

 

Muitas vezes cobrimos com uma pedra o pecado para que ninguém saiba. Colocamos uma máscara de santidade, mas na verdade de santo num tem nada! Isso é muito sério, meu irmão! O seu Lázaro morto precisa ser ressuscitado. É como se Jesus estivesse dizendo: “Você quer ter o milagre, a vida de Deus sobre o seu LÁZARO MORTO?”. É simples. “TIRE A PEDRA”. Confesse seus pecados!

 

Deus sabe de tudo a nosso respeito, mas Ele espera que você mesmo declare o seu pecado. Há pessoas que estão doentes e dizem: não, eu não estou doente. Se você não esta doente então não precisa ser curado, não é verdade?! Assim também há pessoas que estão cheias de pecados, cheias de ciúmes, contendas, invejas, etc, que ao invés de admitir e confessar para receber o perdão, criam uma fachada de santidade e vivem enganando a si mesmas.

 

Muitas vezes fazemos igual à Marta: “Não Senhor. Não podemos tirar a pedra porque ele cheira mal, já faz quatro dias que foi sepultado” (VS 39) É verdade! O “LÁZARO MORTO” cheira mal e é uma vergonha para nós. Mas sabe por que cheira tão mal assim? Porque guardamos esses pecados por tanto tempo que acaba virando “pecado de estimação”, ou seja, chega um tempo que você nem pede perdão mais de tão acostumado com o pecado. Você nem sabe o que é arrependimento! O pecado não confessado cheira mal.

 

“Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos.” (Sl 32:3)

 

Muitas vezes estamos vazios, fedendo com um enxofre e por isso cobrimos com uma pedra para que ninguém sinta o mal odor. Mas Jesus nos diz: Se creres verás a Glória de Deus. Se você tirar a pedra, alguns podem até sentir o mal cheiro, mas não se preocupe porque ninguém vai lembrar dele quando o Lázaro ressuscitar.

 

Sou eu quem perdôo os seus pecados e deles não me lembrareis mais.” (Hb 8:12)

 

Através do sacrifício de Jesus na cruz, foi pago de uma vez por todas a dívida relativa ao nosso pecado. Tudo o Senhor já fez por nós. Agora precisamos agir e tomar posse. Talvez você esteja igual a Lázaro. Todo coberto de faixas. Os seus olhos já não conseguem mais contemplar o Senhor. Você não consegue escutar mais a Voz de Deus a tempo e você questiona o porquê Deus permanece calado. Na verdade Deus sempre está falando, mas os seus ouvidos estão cobertos de faixas que impedem que você escute a voz de Deus. Mas hoje o Senhor te da mais uma chance. Mais uma chance pra você TIRAR A PEDRA.

 

Admita que você precisa da Ressurreição no seu LÁZARO MORTO. Não deixe que orgulho tome conta de você. Deus está sempre pronto a perdoar, mas Ele espera que você se achegue até Ele! O que você está esperando? Tenha atitude! Corra!

 

 Você quer ter vitórias na sua vida?

 

“TIRE  A PEDRA”

18032009780

Anúncios

Tem algo me perseguindo

imagem-008É… é verdade: têm algo me perseguindo. Mas não preciso ficar preocupado, é algo maravilhoso e sobrenatural. É uma Palavra que Deus está insistindo em ministrar a mim e aos que estão em minha volta. Então tenho que compartilhar pois talvez essa mesma palavra esteja em seu encalce.

 

Escrevi em oportunidade passada sobre uma ministração que a Iana compartilhou a respeito de Jesus andando sobre as águas, o que juntamente com um livro que havia lido trouxe-me bastante edificação. E não é que essa palavra está me perseguindo!!!!???? Só que  não é de agora, mas há bastante tempo, desde a última reunião com o Pastor Gustavo na casa da Ana Paula, há mais ou menos dois anos. É verdade também que toda vez que ela é ministrada o enfoque é bem diferente assim como a aplicação, afinal a Palavra de Deus é inesgotável.

 

Mas foi na passagem de ano que despertou-me essa súbita conscientização de tal perseguição.Vejam só… esse ano passamos o réveillon com a família da Bel e ela compartilhou a mesma passagem bíblica, só que também contextualizando de maneira diferente. Ao desenrolar da reunião lembrei-me que ano passado durante o noivado da Iana a mesma Palavra foi compartilhada e praticamente as mesmas pessoas estavam lá. Além disso li e ouvi inúmeras vezes a mesma Palavra nos últimos dias (tô te falando, estou sendo perseguido!).

 

Resultado disso tudo? Viajei né!!!… “esse negócio de estar passando em meio a tormenta ……… – é complicado -…….. fé para andar sobre as águas …….. – OHH GLÓRIA!!!!!- ……..não reconhecer a Jesus em meio a dificuldades ……. – de novo complicado -…… barquinho com muitas pessoas …….. – ajuda aí, gente – …………… afundar nas águas ………… – ai ai ai!!!! – …………………. mas Ele segura a minha mão! ALELUIA! Vive o meu Senhor, meu Auxílio, minha Fortaleza, Aquele que é Fiel até mesmo quando não sou totalmente Fiel está por perto”.

 

Falando mais sério ainda, gente, não importa o que vem por aí em 2009. Vamos continuar a temer o Senhor, confiar nEle, obedecê-lo e esperar a vitória. Não vamos deixar que desafios nos atemorizem nem que o nosso amor esfrie. Se Ele quiser nos fazer passar por tormentas é porque Ele deseja  se revelar grandiosamente, divinamente, maravilhosamente. Não existe terreno ou situação demasiadamente difícil para impedir que o nosso Deus vá ao nosso encontro e nos ajude. Não temamos os desafios de 2009, se Ele te autorizar a andar sobre as águas e ir ao encontro dEle não temas e crê somente. Se ficar difícil erga as mãos e clame. Ele é poderoso para te erguer e acabar com a tempestade. Ele sabe tudo o que vai acontecer em 2009 e em Suas mão estão todos os livramentos.

 

PS: Quando o Maravilhoso Jesus se manifestar, fala pra gente, nós amamos os seus testemunhos.

 

FELIZ 2009 A TODOS.

 

Breno

   


Confraternização!

Foi muito difícil, mas conseguimos marcar: ontem, domingo, foi a nossa confraternização de final de ano. E como foi bom! Como foi especial!

Além do pessoal que está hoje no Mudança, a Bel sentiu de convidar pessoas queridas que já passaram por aqui. E lá estavam: Rutinha e Ed, Anderson e Carla, Michelle e Salim, Leila e sua família: Pablo e Sarah!  Aliás, para eles as portas estão sempre abertas! (A Claudinha e o Sílvio infelizmente não puderam comparecer). Tivemos a oportunidade de matar as saudades, conversar muito, estar em comunhão e brincar. Infelizmente nem todos estiveram presentes, mas como é bom estar em unidade…

Independente se você comemora ou não o Natal, é sempre importante lembrar do nascimento de Jesus. É importante também aproveitar as oportunidades para estar próximo de quem se ama. Aprender a valorizar o dia a dia e as ocasiões especiais. E é exatamente isso que o Natal proporciona: essa reflexão sobre o nascimento de Cristo e o encontro com pessoas queridas. Sendo assim, não tem como ser essa uma época ruim.

Vamos interromper as nossas atividades como grupo por enquanto, afinal, todos merecem férias (hehehe), mas o blog continua à todo vapor!

Que o Senhor abençoe você, seu ministério, sua igreja e é claro, sua família!

Feliz Natal!

Cia. Mudança

Ps: Aí vão algumas fotos para vocês desse precioso encontro.

Ps2: Depois dê uma passadinha no blog da Iara. Ela comenta sobre a viagem que fez com o DT para Fortaleza na semana passada, e os encontros preciosos que o Senhor providenciou.

Ps3: Aguardem! Em breve vamos postar estudos específicos sobre dança!

Salim, Michelle, Ed, Ruthinha, Carla, Sarah, Pablo, Ivy e Iasmin.

Salim, Michelle, Ed, Ruthinha, Carla, Sarah, Pablo, Ivy e Iasmin.

Taco, Breno, Manu, Anderson e Fred.

Taco, Breno, Manu, Anderson e Fred.

Andrézinho, Iara, Dri e Henrique.

Andrézinho, Iara, Dri e Henrique.

Os casais! Salim e Mi; Ed e Ruthinha, Iara e Henrique.

Os casais! Salim e Mi; Ed e Ruthinha, Iara e Henrique.

Valdir, André e Bel.

Valdir, André e Bel.

Ivy, Iasmin, Carla, Sarah e Leila.

Ivy, Iasmin, Carla, Sarah e Leila.

Fred e Iana.

Fred e Iana.

Clau e Leiloca.

Clau e Leiloca.

Bel, Lucas e Rê.

Bel, Lucas e Rê.

A turma (quase) completa e seus presentes!

A turma (quase) completa e seus presentes!


Cuidando dos soldados

Ontem foi um dia muito importante para o ministério de louvor da Igreja Batista da Lagoinha. Foi o último culto do ano que reuniu todos os grupos. Aliás, parte deles. Nem todos puderam comparecer.

A ministração foi liderada pela Lílian Abucater, com o grupo Intimidade, e contou com a participação do Mudança. A palavra dada pelo Senhor através da Lílian foi de encorajamento. Infelizmente muitas pessoas se ferem nos ministério, se desgastam, sofrem, às vezes são perseguidas e acabam desistindo. E foi exatamente para essas pessoas que a Lílian lançou as seguintes palavras: não desistam! E assim foi  o direcionamento de toda a reunião: resgatar e cuidar dos ministros, que são soldados, mas que estão feridos. As pessoas foram ministradas e puderam receber essas palavras de fortalecimento.

O culto foi também um momento do reconhecimento da autoridade do Pr. Daniel Branco como liderança do ministério. Todos os grupos puderam ir até ele, abençoar sua vida e declarar uma palavra. Os líderes também tiveram um momento especial, em que de mãos dadas receberam uma palavra sobre unidade.

Além disso foi enfatizado que estamos entrando em um novo tempo. Um novo tempo como Igreja, como ministérios, como Corpo de Cristo, como líderes, como liderados, como servos do Senhor. E para essa nova etapa é preciso estarmos preparados.

O encontro foi de fato especial e juntos todos puderam louvar, adorar, dançar, ministrar e serem ministrados uns pelos outros. Para nós do Mudança foi um privilégio muito grande estar ali, entre os irmãos da nossa igreja, servindo.

Crendo nas palavras que temos recebido, convictos do nosso chamado, podemos dizer: estamos prontos para esse novo tempo.

imagem-051imagem-038imagem-016imagem-043imagem-033imagem-060imagem-096imagem-061imagem-012imagem-010


Continue a remar!

dsc04711Olá pessoal!!

Estou muito contente por poder compartilhar com vocês a experiência que vivi nestes dias. Desde o início deste ano tenho aguardado em Deus por alguma experiência nova, um novo mover e alguma direção e orientação a respeito da minha vida: família, ministério, profissão enfim, todas as áreas. Creio que assim como eu, todos que acreditam em Deus esperam que Ele interfira de alguma maneira em nossa vida, não é mesmo?

Também não conseguimos compreender bem o porquê que situações difíceis e angustiantes acontecem conosco, os filhos de Deus. Entendo que às vezes achamos que pouco Ele têm feito talvez por não conseguirmos reconhecer Suas intervenções; ou por não sentirmos Sua presença; ou por estarmos tão apressados para uma resposta que simplesmente não atinamos para aquilo que está acontecendo a nossa volta, já que julgamos demorar muito e passamos a acreditar que aquilo que oramos ou ouvimos “não era de Deus”.

Há algumas semanas estive orando a respeito disso, pois não conseguia suportar a ausência de respostas ou o “suposto silêncio de Deus”. Mas graças ao Senhor que realmente era apenas uma suposição. Esta semana no encontro do Mudança, Deus, de uma maneira maravilhosa, compartilhou conosco através da Iana um texto do Max Lucado (o livro Ouvindo Deus na tormenta) e uma passagem bíblica sobre esses temas já citados (Jesus andando sobre as águas).

Carinhosamente Deus elucidava em nossos corações o seu consolo, já que não era apenas eu que estava passando por este tipo de ansiedade. Além disso, durante o compartilhar da Palavra, Deus foi me trazendo a memória momentos que eu havia deixado despercebidos e que Ele, de uma maneira graciosa, já havia me falado eu deixei passar batido. O Senhor já havia me falado através do rádio enquanto estava dirigindo; através do último seminário e que eu havia esquecido ou que simplesmente não dei muita atenção (pode uma coisa dessas???!!!!), de orações e convicções de projetos pessoais que havia feito, da oração que meu irmão Gleison fez em minha casa e até mesmo através da Clau, minha esposa ,enquanto conversávamos. Como Deus é insistente em Seu amor, o encontro foi mais uma maneira maravilhosa em que o Altíssimo chamou nossa atenção para voltar a ELE e perceber o que Ele queria.

Juntei as peças e finalmente reconheci que Deus estava me falando há muito tempo e que não estava percebendo. ELE me falava sobre um novo tempo em minha vida que eu ainda não havia experimentado. Mas o que seria isso? Como seria? E quando iniciaria? A resposta não demorou muito.

No último fim de semana fui a uma confraternização de final de ano de uma clínica que trabalho no centro de BH, substituindo uma dentista que é mamãe recente, e ganhei um livro de um colega que não é crente. O livro chama-se A CABANA (William P. Young) e a princípio não liguei muito, pois era um livro de ficção aparentemente secular, mas depois do encontro de quarta feira resolvi começar a lê-lo. Pensei : “vai ver que é Deus querendo me chamar à Sua presença de alguma maneira”, e foi mesmo.

Ao começar a lê-lo confesso que quase desisti, pois se tratava de uma situação tão trágica com a filha do protagonista que eu como pai recente não gostaria nem de pensar. Porém cri que devia continuar a remar (como os discípulos em sua travessia sob a ordem de Jesus) e obedecer àquela disposição que Deus colocou no meu coração para ler aquele livro. Fui interceptado pela presença do Espírito Santo sob as águas turbulentas daquela estória e percebi que a ação de Deus naquele livro podia ser tudo, menos ficção. Deus começou a quebrar áreas de religiosidade em minha vida que supunha não ter, Ele respondeu a perguntas e me saciou com Sua presença de maneira a muito não experimentada, Ele me curou a alma e me deu a medida de fé necessária para topar este novo tempo que está profetizado sobre minha vida. Basta apenas continuar a remar, só que agora completamente renovado.

Continuem a remar, meus irmãos, algo vai acontecer, apenas creiam e obedeçam.

Breno


Encontro da semana

O encontro de ontem foi muito gostoso. Lemos um trecho do livro A Chamada Final, do Rick Joyner, lemos a Bíblia, oramos, louvamos e compartilhamos muitas coisas. Em breve vamos postar sobre o que falamos.
Aí vão algumas fotos.
Abraço a todos!
Bel, Valdir, Renata e Lucas.

Bel, Valdir, Renata e Lucas.

Fred, Isa e Iara.

Fred, Isa e Iara.

Pessoal que compareceu ao encontro.
Pessoal que compareceu ao encontro.
Breno e Manu.

Breno e Manu.


Por essa eu não esperava…

clau-gravida1

Mais um seminário de dança já estava chegando e com ele uma das mais surpreendentes e deliciosas experiências: a de ser mãe. Por isso, algumas coisas não poderiam ser mais iguais. Afinal de contas, eu teria que me adaptar a essa nova fase da vida e não poderia ministrar, o que era muito difícil pra mim, pois participo desde o 1º seminário, seja cantando ou dançando.

 

Fui com o coração apertado, mas disposta a estar em intercessão pelo grupo, pois entendia que esse era o meu tempo de ser mãe. E também porque não tinha condições físicas para ministrar, ainda estava no período de resguardo.

Durante as ministrações ficava no fundo do salão e confesso que no início quase saí correndo para frente. A vontade de estar com o Mudança era muito forte e então eu olhava para o lado e via aquele coisinha tão fofinha e miúda que dependia de mim… era um novo tempo. E esse novo tempo proporcionou uma experiência única e maravilhosa: a de ser ministrada pelo meu grupo!

Fiquei impactada quando Deus começou a me encher e encher através das ministrações dos meus ‘companheiros’. Como fui abençoada! Cada passo, cada gesto, os atos proféticos, as músicas, enfim… tudo fluiu naquele lugar  e eu não estava na plataforma, estava no fundo do salão.

Tudo isso gerou um aprendizado muito interessante: o de valorizar mais o que tenho. Ao ser ministrada pelo Mudança pude perceber como é importante falar para o meu ‘companheiro’ que ele é uma benção na minha vida, que ele foi usado por Deus para me edificar, que eu me sinto muito honrada em fazer parte do mesmo ministério que ele, que é bom demais estar junto, que é um privilégio ter a amizade de cada um, enfim, poder me expressar através de palavras e atitudes que honrem as pessoas que fazem a obra de Deus juntamente comigo.

Geralmente nos cobramos muito e cobramos muito dos outros quando falamos de ministério e nos esquecemos de parar e olhar ao redor e perceber como é maravilhoso estar cercado de pessoas que te amam e amam ao Senhor verdadeiramente.

Valorize mais o que você tem e o lugar onde Deus te colocou. Ame seus irmãos intensamente, honre a sua liderança em qualquer situação, seja um crente fiel, seja um amigo verdadeiro, abrace mais seus irmãos, aproveite cada minuto ao lado deles e no final das contas, certamente o privilégio será todo seu.

Deus abençoe sempre!

No amor de Jesus…

Claudiana

 

Mamãe Clau, Vovó Naná e a pequena Manu.

Mamãe Clau, Vovó Naná e a pequena Manu durante o Seminário.