Arquivo do mês: fevereiro 2011

QUEM É O MINISTRO?

Sofia Muller foi uma mulher americana que por mais de vinte anos de sua vida, dedicou tempo e esforço na obra missionária em uma tribo indígena no Brasil. Morou ali sozinha, não casou e morreu até mesmo sem se despedir da família. Ela deixou índios apaixonados por Jesus, traduziu parte da Bíblia no idioma nativo e iniciou ali uma pequena congregação de fiéis. É fato que hoje a aldeia que Sofia trabalhou é uma das poucas que não se vê infanticídio infantil, roubos, vícios e tantas outras maldades que governam indígenas brasileiros. Certa vez, quando indagada sobre a razão pela qual Sofia tomou esta decisão de viver integralmente para um determinado povo, ‘o que te fez abandonar tudo?’, ‘quando foi o seu chamado?’; Shophia responde com a simples frase: ‘Chamado? Que chamado? Eu simplesmente li uma ordem e obedeci’.

Quem sabe seja esta a simplicidade do Evangelho que poucos conheçam. Jesus nunca ordenou que construíssem grandes monumentos, que adquiríssemos ‘riquezas religiosas’ ou até mesmo que nos desesperássemos a ponto de imaginar que ‘o mundo depende de nós’. Ás vezes o que falta é cada cristão fazer como Sophia: obedecer ao pouco que Ele nos pediu.

E o que foi que Cristo pediu? Qual a tarefa principal? A ordem deixada não só aos discípulos, nem apenas aos lideres e pastores, o mandamento de Cristo a todo que se diz seu seguidor é este: IR. Portanto, se existe uma pessoa que ‘não vai’ ela precisa ter certeza que a direção específica de Deus para ela é ficar. É interessante que na Bíblia, o único momento em que Jesus pede para os discípulos ficarem é na ocasião em que eles esperam a descida do Espírito Santo em Jerusalém (Lucas 24.49). Fora isso, observa-se o envio dos setenta, depois dos outros setenta (Lucas 10.1-12); em Atos, o envio de Paulo e Barnabé (Atos 13:1-4) e assim por diante.

Quando Jesus diz em Mateus “Ide por todo mundo” (Mateus 28.19) o verbo ‘ir’ significa ‘indo’ e a expressão ‘todo o mundo’ conota o sentido de ‘todas as etnias’. Ou seja, enquanto se caminha, os cristãos fiéis devem levar as ‘boas novas’ do evangelho da paz à todas as pessoas e culturas independente de local geograficamente falando.

Compreendendo desta forma, o ministro é todo o cristão que entendeu a mensagem do evangelho. É aquele que converteu genuinamente e que anunciar a Cristo é sua essência. Assim como a luz foi feita para iluminar, o sal para salgar, o crente deve expressar a Cristo na sua forma natural de ser.

Na paz de Cristo,
sempre dependente da graça dEle,

Angélica Anaira